“O fim do desenxergar”, 30 histórias de transformação no Maranhão

 

o-fim-do-desenxergar
Foto: Reprodução

Durante dois meses, o jornalista Xavier Bartaburu e o fotógrafo Fellipe Neiva percorreram os 30 municípios atendidos pelo Mais IDH, programa do Governo do Estado que concentra as ações de educação, saúde, geração de renda e infraestrutura voltadas às cidades mais carentes do Maranhão.

Foram seis mil quilômetros de viagem por cantos antes esquecidos do estado. Com olhares singulares, Xavier e Fellipe traçaram um retrato emocionante da mudança que está em curso.

Esse registro transformado em livro vai ser lançado pelo Governo do Estado. Moradores que ajudaram a construir o livro com suas histórias marcantes vão estar presentes.

O governador Flávio Dino também confirmou sua participa, nesta segunda-feira (28), no lançamento do livro “O fim do desenxergar e outras 29 histórias de mudança no Maranhão”, às 17h, no auditório do Palácio Henrique de La Rocque.

Estrutura da 12ª Feira do Livro de São Luís em fase de conclusão

 

feira

Tudo praticamente pronto para realização da 12ª edição da Feira do Livro de São Luís, que acontecerá de 16 a 25 de novembro, no Multicenter Sebrae. A programação será das 10h às 22h. O evento terá vários espaços como auditórios para rodas de conversa e palestras, além de locais para atividades dedicadas ao público infantil e realização de cursos e oficinas.

A Feira terá 70 estandes que oferecerão mais de 500 atividades em todos os dias de evento.

O prefeito Edivaldo Holanda Jr. visitou o local, e falou sobre a importância da feira para São Luís e o Maranhão.

“Este é o maior evento literário do Maranhão. Uma grande estrutura está sendo montada para receber o público que conhecerá a literatura nacional, nomes do nosso Estado e terá acesso à história de diversos escritores e suas obras. A Feira é um estimulo para vivência da cultura e história maranhenses, incentivar a leitura e ampliar o conhecimento”.

Este ano, o tema da FeliS será ‘A Brasilidade na Cultura Contemporânea’, tendo como patrono o maranhense Graça Aranha.

O escritor é considerado um dos articuladores da Semana da Arte Moderna, movimento que renovou a literatura e a cultura brasileira. O evento terá como homenageados os matemáticos Joaquim Gomes de Souza e João Antônio Coqueiro.