Esquema de Segurança para São João do Maranhão está pronto

O secretários de Estado Silvio Leite (Segurança) e Paulo Victor (Cultura), se reuniram nesta, quinta-feira dia 12, onde foi alinhado a realização da segurança durante o São João 2022.

Ficou definido, por exemplo, que os plantões serão reforçados, serão realizadas campanhas educativas, além da participação do Corpo de Bombeiros, que integrará as equipes de segurança nos arraiais.  

“.. estamos efetuando o planejamento para proporcionar a maior segurança possível durante o período do São João. Estamos fazendo agora os últimos ajustes para a distribuição do policiamento tanto nos principais arraiais quanto nos arraiais nos bairros, porque o nosso objetivo não é só realizar o maior São João do país..”, secretário Silvio Leite.

O secretário de Cultura classificou a reunião como positiva e ressaltou que a organização do evento segue orientação do governador Carlos Brandão para que o São João seja o melhor do Brasil.

“Tivemos uma reunião muito proveitosa com os agentes da segurança pública do nosso estado. Estamos seguindo com muito empenho todas as determinações do governador Carlos Brandão, para que tenhamos não apenas o maior São João do Brasil, mas também o melhor. E, para isso, precisamos de atrações da nossa cultura, de geração de emprego e renda e, principalmente, cuidar do bem mais precioso que temos: a vida de cada cidadã e cidadão maranhense ou daquele que visitará o nosso estado e será muito bem recebido”, pontuou Victor.  

Os festejos juninos iniciam dia 27 de maio e prosseguem até 31 de julho, sempre de quinta a domingo, em arraiais na Região Metropolitana de São Luís e interior do estado.

Credenciamento de barracas para o São João começa 9 de maio

O governo do Maranhão, através da Secretaria de Estado da Cultura, marcou para o dia 9 de maio, o credenciamento e seleção de candidatos para a cessão de ponto fixo em barracas de alimentos nos arraiais do circuito oficial do São João do Maranhão.

Os interessados terão até o dia 13 de maio para se inscrever, no horário das 9h às 17h, de forma presencial, na sede da Secretaria de Estado da Cultura (Secma), que fica na Avenida dos Holandeses, nº 1803, no bairro São Marcos, em São Luís. 

O edital e seus anexos serão disponibilizados no site da Secma, [url=http://www.cultura.ma.gov.br. Para]http://www.cultura.ma.gov.br. Para tirar duvidas sobre o edital, foi elaborado perguntas e respostas sobre o processo: 

Eduardo Nicolau e Paulo Vitor conversam sobre São João do MA

O procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, e o Secretario de Estado da Cultura, Paulo Vitor, se reuniram nesta quinta-feira, dia 28, para conversarem sobre o São João do Maranhão.

 “O objetivo é garantir a moralidade no pagamento dos cachês. Não vamos realizar o pagamento de cachês milionários a bandas de fora e sim vamos atender nosso público, nossas entidades folclóricas (..) . Quando a gente paga um cachê não se trata apenas da atração, mas também o profissionalismo dos fazedores da cultura. Além disso, a economia e o comércio informal giram. É muito importante a gente incentivar a cultura de maneira responsável, focando na população”, destacou Paulo Vitor.

Outro objetivo foi esclarecer ao chefe do Ministério Público que as festas juninas vão priorizar os grupos e artistas locais e garantir a diversidade das apresentações culturais.

“Nós nunca nos opusemos à realização das festas e é preciso deixar isso bastante claro. Recentemente, o Ministério Público se manifestou contra o pagamento de cachês exorbitantes, em alguns casos, milionários, para poucas horas de shows, em cidades com graves problemas sociais e onde há ações buscando resolver necessidades básicas da população”, explicou Nicolau.

Recentemente o Ministério Público do Maranhão ingressou com ações contra os municípios de Bacabal, Barra do Corda e Vitória do Mearim contra essas situações, mas jamais se opôs ao São João. O motivo pagamento milionários pelas prefeituras, quando a população padece de condições mínimas de serviços públicos como: saúde, educação, saneamento básico, dentre outros.

Brandão confirma Paulo Vitor na Secretaria de Cultura

O vereador Paulo Vitor (PCdoB), eleito nesta segunda-feira, dia 4, presidente da Câmara Municipal de São Luís, para o biênio 3023-2024, foi anunciado pelo governador Carlos Brandão (PSB), como o novo titular da Secretaria de Estado da Cultura.

Carlos Brandão também confirmou os nomes de Amanda Costa (Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular); Paulo Matos (Secretaria de Estado do Turismo) e Naldir Lopes (Secretaria de Estado do Esporte e Lazer).

Museu da Refssa recebe vagão que operou na Estrada de Ferro Carajás

Museu Ferroviário e Portuário do Maranhão, localizado na Avenida Beira-Mar, em São Luís, recebeu um vagão de 44 toneladas e 26 metros de extensão.

O Museu que abrigou a extinta Rede Ferroviária Federal S.A. foi entregue por Flávio Dino em novembro do ano passado. 

O vagão doado integrou a frota de trem de passageiros na Estrada de Ferro Carajás durante as décadas de 1980 e 1990.

A estrutura será totalmente restaurada para receber visitantes em dezembro deste ano.

Localizado em um dos mais belos cartões-postais de São Luís, o Museu Ferroviário e Portuário do Maranhão está aberto à visitação de terça-feira a domingo, das 14h às 18h.

Agora é oficial Regina Duarte deixa Secretaria de Cultura do governo

 

Regina Duarte e Jair Bolsonaro/Foto: Reprodução

A atriz Regina Duarte anunciou nesta quarta-feira (20), ao lado de Bolsonaro sua saída da Secretaria de Cultura do Governo. Já são cinco as mudanças na pasta.

A atriz entrou e deixou o cargo sem acrescentar nada em relação ao setor cultural no país, pelo menos que se conheça públicamente, porém somam polêmicas e desgaste à sua imagem como artista.

Lei Rouanet: escolhida para Cultura atriz Regina Duarte deve R$ 319,6 mil

 

só mais hipocrita
Atriz Regina Duarte escolhida para Cultura deve R$ 319,6 mil por irregularidades na Lei Rouanet/Foto: Reprodução

Um dos pontos de tensão entre artistas e o governo de Jair Bolsonaro decorre das reformulações na Lei Rouanet. No périplo que fez por Brasília ao longo desta semana, Regina Duarte mostrou especial interesse em financiamento à cultura. Ela foi até a área que cuida da política de fomento e disse que gostaria de saber mais e entender como funciona esse setor.

O tema já faz parte da vida da atriz. Uma empresa dela, chamada A Vida É Sonho Produções Artísticas, conseguiu três financiamentos com base na Lei Rouanet, que somaram 1,4 milhão de reais. Trata-se de um capítulo que pode causar embaraços à atriz. Leia mais aqui.

Em março de 2018, a área técnica do Ministério da Cultura reprovou a prestação de contas de um dos projetos, Coração Bazar, peça para a qual Regina Duarte captou 321 000 reais com base na legislação. Pela decisão, cujos fundamentos são mantidos em sigilo, a atriz terá de restituir 319 600 reais ao Fundo Nacional da Cultura. A conta só não foi cobrada ainda porque houve apresentação de um recurso.

Dos outros dois projetos de sua empresa custeados por meio da Lei Rouanet, um teve contas aprovadas e o outro ainda não foi analisado. Procurada, a atriz disse que fará “o que a Justiça determinar”. Seu filho André Duarte, sócio-administrador de A Vida É Sonho, informou que a prestação de contas foi reprovada porque houve um descuido: a falta de comprovantes de que o monólogo, em cartaz de 2004 a 2005, foi exibido sem a cobrança de ingressos, contrapartida do contrato.

Regina Duarte foi indicada por Bolsonaro para assumir a Secretaria da Cultura após a demissão de Roberto Alvim, que veiculou um vídeo em que parafraseava o discurso do nazista Joseph Goebbels, ministro da Propaganda do ditador Adolf Hitler. Ela diz que está “noivando” com o governo e que dará uma resposta oficial ao convite assim que o presidente retornar de uma viagem à Índia, na terça-feira, 28. (Revista Veja)