Pretos ganham 40,2% menos que Brancos por hora de trabalho

Do G1

Pretos ganham em média muito menos do que brancos por uma hora de trabalho: a hora de trabalho de uma pessoa preta valeu 40,2% menos que a de um branco no país entre abril e junho deste ano. No caso dos pardos, o valor foi 38,4% menor que o recebido pelos brancos.

Os dados são da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada em agosto pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com informações referentes ao segundo trimestre do ano.

Em média, a hora de trabalho do brasileiro vale R$ 15,23.

Por cor, os valores médios são:

  • Brancos ganham R$ 19,22;
  • Pretos, R$ 11,49;
  • E pardos, R$ 11,84.

Isso implica que pretos e pardos precisem trabalhar mais horas para conseguir ganhar, no fim do mês, o mesmo valor que brancos. Considerando o rendimento médio por hora, para chegar ao valor de R$ 1.212, equivalente ao salário mínimo:

  • Um trabalhador branco precisaria trabalhar 63 horas;
  • Já um preto levaria quase 105,5 horas.

Carlos Brandão está apenas aguardando a liberação dos médicos

Em entrevista à TV Mirante nesta segunda-feira, dia 20, o governador Carlos Brandão afirmou que está trabalhando e acompanhando a gestão à distância enquanto aguarda a liberação dos médicos.

Ele passou por um procedimento cirúrgico para retirada de cisto.

“Estou acompanhando tudo daqui e conversando com os secretários, com a classe política. Começo a trabalhar às seis da manhã e termino meia-noite, dialogando todos os dias e dando continuidade às ações do Governo (..) Eu gostaria de retornar o mais rápido possível, mas estou sob observação. Essa decisão é dos médicos. A saúde vem em primeiro lugar, e devo sair com essa situação totalmente resolvida para enfrentar uma gestão administrativa que é algo de extrema responsabilidade (..) A cirurgia foi simples para retirada de um cisto, mas o problema foi o pós-operatório. Existe um dreno e, no geral, demora de 3 a 5 dias. Mas no meu caso, por uma questão de reação do organismo, está demorando um pouco mais. Estão adotando algumas medicações para acelerar a finalização desse dreno e me liberar”, disse Brandão.

O governador Carlos Brandão também informou nesta segunda-feira, dia 20, sobre o decreto para manter-se afastado do governo de 21 a 30 de junho.

Governo do MA anuncia volta ao trabalho do grupo risco vacinados

Novos grupos prioritários para receber a vacinação contra Covid-19 foram anunciados pelo governador Flávio Dino em coletiva nesta sexta-feira (14), no Palácio dos Leões.

O governador informou o retorno ao trabalho de pessoas do grupo de risco que já vacinaram, divulgou a chegada de novo lote de vacinas Coronavac, prorrogou medidas sanitárias e atualizou o cenário da doença no Maranhão.  

MEDIDAS VIGENTES ATÉ 24 DE MAIO

  • Eventos com até 50 pessoas já permitido
  • Música ao vivo a partir de 15 de maio
  • Eventos com até 100 pessoas a partir de 17 de maio
  • Realização dos eventos: até 23h
  • Administração pública estadual: 50% da capacidade
  • Igrejas: 50% de capacidade

ILHA DE SÃO LUÍS

NOVA MEDIDA

  • Grupo de risco vacinado poderá retornar ao trabalho após 30 dias (exceto gestantes). Setores público e privado

MEDIDAS VIGENTES ATÉ 24 DE MAIO

  • Comércio e indústria entre 9h e 21h
  • Bar e restaurante: até 23h
  • Supermercados: das 6h à 0h
  • Supermercados, academias, salões, bares e restaurantes: 50% de capacidade

VACINAÇÃO
NOVOS PÚBLICOS PARA VACINAÇÃO

  • Pessoas em situação de rua
  • Trabalhadores de transporte rodoviário, ferroviário, aéreo, aquaviário e portuário
  • Caminhoneiros
    MAIS VACINAS
  • Entrega de vacinas D2 da Coronavac para 33 municípios até 17 de maio
    VACINAS NA EDUCAÇÃO
  • 83 mil profissionais vacinados no Maranhão, o melhor desempenho proporcional do Brasil

APOIO À POPULAÇÃO

  • 2 mil bolsas de R$ 250 para Agentes Jovens Ambientais
  • Mais de 300 mil jantares a 1 real nos Restaurantes Populares em um mês
  • Distribuição diária de cestas básicas
    VALE GÁS
  • Início dia 19 de maio
  • 115 mil benefiaciados
    AUXÍLIO COMBUSTÍVEL
  • 7.500 beneficiados
  • Valores de R$ 60 a R$ 300

Governo Federal mostra que o Maranhão é o 2º em geração de empregos no país

Dados do governo federal revelam que o Maranhão criou 4.919 empregos com carteira assinada no mês de julho. É o segundo mês seguido em que o estado cria postos formais de trabalho.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério da Economia.

Com o desempenho em julho o Maranhão se tornou o segundo Estado que mais criou vagas no acumulado do ano (2.327 postos), desde janeiro, em todo o Brasil.

Apenas o Mato Grosso (8.372) tem desempenho melhor. Somente seis Estados têm saldo positivo no ano. Outros 20 e o Distrito Federal têm saldo negativo.

Contando o Brasil inteiro, foram perdidos 1.092.578 empregos com carteira assinada. Ou, seja mais de um milhão.

O Maranhão também teve, em julho, o melhor desempenho em comparação ao período anterior, com crescimento de 1,03%.

Entregadores de aplicativos anunciam paralisação nacional para quarta (1º)

 

Foto: Reprodução

Sem direito à quarentena e sujeitos à informalidade, os entregadores de aplicativos organizam uma paralisação nacional para a próxima quarta-feira, dia 1º de julho.

Eles querem melhores condições de trabalho e a suspensão de bloqueios arbitrários realizados frequentemente pelas empresas como Rappi, Ifood, Loggi e UberEats.

Eles elaboraram uma lista de reivindicações, entre elas, uma taxa mínima de R$ 2 por quilômetro percorrido. (Brasil de Fato)

“O que ganha eleição não é a política, mas trabalho”, Rubens Jr sobre o pleito em São Luís

 

rubens junior
Secretário de Estado das Cidades, Rubens Pereira Junior/Foto: Reprodução

Pré-candidato a prefeitura de São Luís o secretário de Estado das Cidades, Rubens Junior (PCdoB), disse ao  Upaonews.com nesta sexta-feira (19), que ficou feliz com os números da última pesquisa JP, mas que eleição na capital é decidida no momento certo.

“Em São Luís pesquisa de véspera não serve para absolutamente coisa nenhuma. Na última eleição todos diziam que Eliziane Gama ganharia fácil  do prefeito Edivaldo Holanda Junior, porque ela liderava todas pesquisas, mas foi Eduardo Braid que disputou o segundo turno, e Edivaldo Junior que venceu a eleição. Em 2008 quando Flávio Dino foi candidato a prefeito de São Luís com Castelo, começou a campanha com 2% dos votos, foi para o segundo turno e quase vence as eleições, só para citar dois exemplos recentes”, lembrou Rubens Junior.

Apesar de quando questionado sobre as eleições dizer que está focado nos projetos de sua pasta para capital Rubens Junior não nega está com disposição de sobra para o pleito. Porém, deixa claro que não será candidato de si mesmo. Com relação ao questionamento que não teria atuação política de destaque na capital, o que dificultaria sua candidatura, ele contesta e diz que isso não procede.

“Isso não é verdade! Nas duas últimas eleições para deputado federal estou sempre entre os dez mais votados em São Luís, superando vários candidatos que tradicionalmente fazem política na capital. Nasci e estudei aqui em São Luís, e também é onde estão muitos dos meus amigos. Então essa conversa é uma tentativa de mudar o foco do debate sobre a eleição”, assegurou Rubens Junior.

A simpatia do governador Flávio Dino com a candidatura de Rubens Junior não é novidade e para vários analistas um aspecto positivo. Flávio Dino tem 56% de aprovação em São Luís, segundo a última pesquisa do JP. Mesmo ele não participando diretamente da eleição no primeiro turno sua preferência é importante para qualquer um dos candidatos.

Rubens Junior realizou bons mandatos como deputado estadual e federal, agora no executivo à frente da Secretaria de Cidades, responsável por várias obras e projetos importantes na capital tem grande chance de também mostrar competência, o que naturalmente poderá lhe dá grande visibilidade.

O jogo político pela disputa da Prefeitura de São luís está aberto. Rubens Junior parece confiante que vai se viabilizar para a batalha eleitoral em 2020. Segundo ele, “o que ganha eleição não é a política, mas trabalho”.

Dificuldade para negros no mercado de trabalho tem nome: racismo

 

negros-empregos

Hoje, 20 de Novembro, Dia da Consciência Negra, tem objetivo também de lembrar a divida que há com as minorias, entre elas, o negro no Brasil. É possível apontar avanços, mas igualdade de direitos e oportunidades ainda é um grande desafio.

O Jornal Folha de SP, na sua edição de hoje, trás dados sobre quanto ainda teremos que percorrer para alcançar justiça social e fim às desigualdades no Brasil. A reportagem do jornal Folha de S. Paulo ratifica a luta dos negros por oportunidades e contra o racismo no país.

De acordo com a matéria, a dificuldade para inserir negros no mercado de trabalho tem nome: indiferença à questão.

Ministério do Trabalho com os dias contados

O fim do Ministério do Trabalho no governo Bolsonaro caiu como uma bomba para funcionários da pasta e Centrais Sindicais. Criado pelo Presidente Getúlio Vargas, em 26 de Novembro de 1930, completará 88 anos este mês.  Ontem diretores e funcionários prevendo o que ocorreria divulgaram uma nota destacando a importância da pasta e lembraram sua criação.

Leia a íntegra da nota do Ministério do Trabalho:

“O Ministério do Trabalho, criado com o espírito revolucionário de harmonizar as relações entre capital e trabalho em favor do progresso do Brasil, completa 88 anos de existência no próximo dia 26 de novembro e se mantém desde sempre como a casa materna dos maiores anseios da classe trabalhadora e do empresariado moderno, que, unidos, buscam o melhor para todos os brasileiros.

O futuro do trabalho e suas múltiplas e complexas relações precisam de um ambiente institucional adequado para a sua compatibilização produtiva, e o Ministério do Trabalho, que recebeu profundas melhorias nos últimos meses, é seguramente capaz de coordenar as forças produtivas no melhor caminho a ser trilhado pela Nação Brasileira, na efetivação do comando constitucional de buscar o pleno emprego e a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros.”