‘Gente Estúpida’: Giberto Gil recebe apoio após ataque bolsonarista

O cantor, compositor e membro da Academia Brasileira de Letras, Gilberto Gil, foi atacada sábado, dia 26, com xingamentos por bolsonaristas no Qatar durante a Copa do Mundo.

Nas redes sociais do vídeo da agressão rivalizou e formando uma rede de repúdio à atitude dos bolsonaristas e também solidariedade ao artista, que estava acompanhada da sua esposa Flora, com declarações de carinho, apoio e solidariedade.

Governador manda afastar PMs que agrediram manifestantes em Recife

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), se posicionou após repercussão das agressões sofridas por manifestantes pela polícia na manhã deste sábado, dia 29, no centro de Recife.

Ele disse que determinou a imediata apuração das responsabilidades pelos atos de violência. Entre as vítimas das agressões está a vereadora Liane Cirne.

As manifestações realizadas hoje em várias cidades foram contra o governo Bolsonaro.

‘Agressões a jornalista atingem todas as mulheres do Brasil’, diz Kátia Abreu

 

katia senado
Senadora Katia Abreu (PDT-TO)/Foto: Reprodução

A senadora Katia Abreu (PDT-TO) manifestou solidariedade à jornalista da Folha de S.Paulo Patrícia Campos Mello alvo de ofensas após depoimento de Hans River, ex-funcionário de uma agência de disparos de mensagens em massa por WhatsApp, na CPI Mista (CPI) das Fake News, na semana passada.

“.. estão ganhando com isso o que? Ela está no exercício da sua profissão! Escolheu ser jornalista como tantas outras. Agora quando alguém fica com raiva de homem, de jornalista, ninguém fala da moral, da sua vida sexual, fala das suas coisas íntimas. Por que da mulher todo mundo se vê no direito de poder ofender as suas questões pessoais, de querer humilhá-la e de desonrá-la? (…) Isso é coisa de país sub, sub, subdesenvolvido — enfatizou.. é preciso defender as mulheres, desde as mais pobres até as mais ricas, e que todas “merecem ser tratadas com dignidade, sobretudo pelas grandes autoridades do país”, disse com indignação Katia Abreu.

(Agencia Senado)

Flávio Dino diz que não mudará postura política e ideológica só porque Bolsonaro não gosta

 

dino-e-bolsonaro-600x366
Flávio Dino (PCdoB), Governador do Maranhão, e Jair Bolsonaro (PSL), Presidente da República/Foto: Reprodução

Em resposta a Jair Bolsonaro, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), declarou no domingo (21), em entrevista ao Site O Imparcial, que não tem medo de Bolsonaro e não recuará um milimetro da sua postura política e ideológica porque o presidente não gosta.

“Não é a opinião isolada do presidente da República, movido por ódio e preconceito, que vai afetar minha atuação. Não tenho medo de cara feia, de grito, não tenho medo de nada disso. Não tenho medo de ditador, de subditador, de projeto de ditador. Então, vou manter a minha atitude sempre respeitosa, sempre no plano político e ideológico, como faço, nunca no plano pessoal”, disse Dino. 

Na última sexta-feira (18), teve grande repercussão o vídeo em que Bolsonaro durante conversa com Onix Leronzoni aparece destilando ódio, preconceito e xenofobia ao Nordeste e determinando retaliação em particularmente a Flávio Dino. O governador do Maranhão disse que até mesmo na ditadura militar os governadores estaduais eram tratados com respeito.