Inscrição do ‘Auxílio Municipal de São João’ inicia segunda dia 21 em SL

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, anunciou nesta quarta-feira, dia 16, a abertura de inscrições para acesso ao ‘Auxílio Emergencial do São João’, que será iniciada na próxima segunda-feira, dia 21.

O objetivo da medida é auxiliar fazedores de Cultura em São Luís, que estão impossibilitados de trabalharem durante o período junino por causa da pandemia da Covid-19,

O total de recurso investido no Auxílio Emergencial é de R$ 1.000.000,00.

Braide envia à Câmara projeto do Auxílio Emergencial de São João

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, anunciou nesta terça-feira, dia 1º, o envio do projeto à Câmara Municipal para criação do Auxílio Emergencial de São João na capital.

O valor do benefício vai variar de R$ 1 mil à R$ 10 mil.

“Não vamos ter o São João do jeito que a gente queria, mas vai ter apoio da Prefeitura aos nossos grupos e manifestações culturais! Encaminhei à Câmara Municipal, o Projeto de Lei que cria o Auxílio Municipal Emergencial – São João de São Luís. O auxílio vai de R$ 1 mil à R$ 10 mil e vai ajudar nossos grupos folclóricos, manifestações culturais, cantores e cantoras. É saudade que fala, né?! Mas no ano que vem, nós vamos ter o nosso São João de volta!”, destacou Eduardo Braide.

Divulgado calendário de pagamento do Auxílio Emergencial 2021

Do UOL

O calendário de pagamento do auxílio emergencial 2021 foi anunciado nesta quarta-feira, dia 31, e será iniciado terça-feira, dia 6.

Serão quatro parcelas que vai variar conforme a data de nascimento do beneficiário. Os que recebem o Bolsa Família o pagamento será de acordo com o último dígito do NIS.

O auxílio emergencial 2021 está mais restrito do que o do ano passado. Os valores variam entre R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, dependendo da família, limitado a um benefício por família.

Deverá alcançar cerca de 45,6 milhões de pessoas, 22,6 milhões a menos do que no auxílio emergencial de R$ 600, pago em meados do ano passado (68,2 milhões de pessoas).

“Se governadores bancarem o auxilio emergencial, o presidente prova sua inutilidade”, diz Dino

A coluna Painel da Folha de SP, destaca neste sábado, dia 27, a reação de vários governadores, entre eles, o governador Flávio Dino (PCdoB), em relação a declaração do presidente Bolsonaro de que, governadores que “fecharem seus estados” devem custear o auxílio emergencial.

De acordo com Dino, se os governadores tiveram que criar o auxilio emergencial, em razão de medidas mais duras no enfrentamento à pandemia, o presidente Bolsonaro e seu governo estará assinando uma especie de atestado de inutilidade.

“Se os governadores tiverem que bancar até o auxilio emergencial, aí mesmo é que o presidente da República vai provar sua inutilidade (..) O desequilíbrio de Bolsonaro é proporcional a tragédia humana que o negacionismo provocou no Brasil”, destacou Flávio Dino.

O presidente Bolsonaro em agenda ontem sexta-feira, dia 26, em Fortaleza no Ceará, voltou provocar aglomeração, anunciou o auxílio emergencial por mais alguns meses, e atacou os governadores que, segundo ele, estão prejudicando a economia com medidas restritivas contra a Covid-19.

Imposto de Renda 2021 está cobrando devolução do Auxílio Emergencial

Do Uol

O programa do Imposto de Renda 2021 que está disponível para download a partir desta quinta-feira, dia 25, na versão para computador como para celulares Android e IOS, trás entre as regras para declaração cobrança do contribuinte que recebeu o auxílio emergencial em 2020 por causa da pandemia.

Nem todos que receberam vão ter que declarar e devolver, dependerá se tem outras rendas e bens e se enquadra em outras regras.

A Receita Federal espera receber mais de 32,6 milhões de declarações do IR 2021.

Sancionado Auxílio Emergencial para o setor Cultural em São Luís

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Pode), sancionou na noite desta quarta-feira, dia 24, a Lei de iniciativa do executivo e aprovada esta semana pela Câmara Municipal, que cria o Auxilio Emergencial para o setor Cultural na capital maranhense.

O Auxílio Municipal Emergencial – Carnaval de São Luís, será pago em uma parcela única e terá valor mínimo de R$ 1 mil e máximo de R$ 10 mil, conforme os critérios que serão estabelecidos pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult).

Terão direito ao benefício, cantores e cantoras; agremiações carnavalescas; blocos e grupos tradicionais; e bandas e grupos musicais, com comprovada atuação nos circuitos oficiais do Carnaval de São Luís, nos últimos dois anos.

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secult, publicará editais de chamamento, fixando os procedimentos e requisitos para a solicitação desse auxílio municipal emergencial. Fica sendo ainda de responsabilidade da Secretaria, a adoção das medidas necessárias para a ampla publicidade e transparência dos referidos editais.

XP volta apontar subida da avaliação negativa do governo Bolsonaro

XP/Ipespe divulgada nesta segunda-feira, dia 8, aponta avaliação negativa do governo Bolsonarro em alta. Para 42% dos entrevistados o governo é ruim ou péssimo, ante 40% no último levantamento.

A popularidade de Bolsonaro voltou a cair logo após o corte do auxílio emergencial federal, distribuido durante a pandemia. Este é o quarto levantamento consecutivo que mostra a subida da sua avaliação negativa.

Apesar dos números negativos, Bolsonaro ainda lidera com 28% na corrida presidencial de 2022.

Em seguida aparecem: Haddad (12%), Moro (12%), Ciro Gomes (11%), Huck (7%), Boulos (6%), Doria (4%), Amoêdo (3%) e Mandetta (3%).

“Operação 2ª Parcela” da PF no encalço de fraudadores do auxílio emergencial

A Polícia Federal continua nas ruas, nesta quinta-feira, dia 10, deflagrou a ‘Operação Segunda Parcela’ cujo os alvos são fraudadores do auxílio emergencial em 14 estados da Federação, entre eles, o Maranhão.

É a maior operação relacionada ao beneficio, e mobiliza 152 agentes da PF, 30 apenas em São Paulo.

Polícia Federa, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, Caixa, Receita Federal, CGU e o TCU antes da operação identificou irregularidades em milhares de contas onde o recurso foi depositado.

Foram cancelados mais de 3 milhões de pedidos irregulares do auxilio o que evitou o pagamento indevido para mais 2 milhões de pessoas.

Foi determinado o bloqueio de valores de até R$ 650 mil, em diversas contas que receberam benefícios fraudados.

A ação da Polícia Federal nesta quinta-feira, conta com a participação de 150 policiais, 42 mandados de busca e apreensão, 7 prisões e 13 sequestros de bens, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba, Espírito Santo, Bahia, Santa Catarina, Tocantins, Paraná, Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Maranhão, Piauí e Mato Grosso do Sul.

MP que destina R$ 3 bilhões através da Lei Aldir Blanc perdeu a validade

A MP 990, que destina R$ 3 bilhões através da Lei Aldir Blanc, como apoio emergencial para o setor cultural perdeu a validade, de acordo com a edição desta terça-feira, dia 10, do Diário Oficial da União.

O texto, enviado pelo Executivo em 9 de julho, permitindo o repasse a estados, Distrito Federal e municípios através da Lei Lei 14.017/2020, foi sancionada no fim de junho.

A MP 990 acabou caducando sem nem mesmo ser apreciado pela Câmara. O Congresso concluiu que, no caso do auxílio para artistas, não havia necessidade de aprovação da MP para que os recursos fossem distribuídos.

Outra medida com repasses superiores a R$ 300 milhões para enfrentamento da covid-19, também perdeu a validade. (Congresso em Foco)

Candidatos com patrimônios milionários receberam Auxílio Emergencial

Candidatos que declararam patrimônios acima de R$ de 1 milhão à Justiça Eleitoral, e que estão na disputa do 2020, receberam o auxílio emergencial ou Bolsa Família, concedido durante a pandemia do coronavírus.

São mais de 500 candidatos identificados através de cruzamento feito pelo site Uol junto aos dados públicos dos candidatos informados ao TSE nas municipais, com as folhas de pagamentos dos benefícios pagos em maio e junho.

Questionados alguns candidatos disseram que não solicitaram os benefícios. Outros disseram que tiveram seus dados utilizados indevidamente e nunca receberam. Aqui mais informações