Governadores criticam fala de Bolsonaro sobre miliciano morto na Bahia

 

ajustada_IMG_9440
Foto: Reprodução

Governadores de 20 estados elaboraram divulgaram nesta segunda-feira (17), uma carta “em defesa do pacto federativo”, na qual criticam declarações de Jair Bolsonaro, feitas no último fim de semana, sobre a morte do miliciano Adriano da Nóbrega, na Bahia.

Os governadores citam recentes falas de Bolsonaro “confrontando os governadores” e “se antecipando a investigações policiais para atribuir graves fatos à conduta das polícias e seus governadores”.

Bolsonaro insinuou que pode ter havido queima de arquivo pela polícia da Bahia, o que foi rebatido pelo governador do estado, Rui Costa (PT).

Assinam a nota governadores de 20 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Sergipe, Piauí, Rio Grande do Norte, Bahia, Paraíba, Distrito Federal, Minas Gerais, Pará, Maranhão, Acre, Amapá, Ceará, Pernambuco, Alagoas, Mato Grosso do Sul e Amazonas.

cartagovernadores

 

MP e Polícia fecham cerca contra maus gestores municipais e empresários no Maranhão

 

policia-novo
Policia Civil e GAECO fazem operação em São Luis, Aldeias Altas e Caxias/Foto: Foto: Reprodução

Operação realizada na manhã desta terça-feira (16), envolvendo o Ministério Público e a Polícia Civil no Maranhão, cumpriu mandados de prisões, buscas e apreensões, em  Aldeias Altas, Caxias e São Luís.

Em Aldeias Altas oram presos Antônio José de Sousa Paiva (secretário Municipal de Infraestrutura de Aldeias Altas) e Jaime Neres dos Santos (presidente da Comissão Permanente de Licitação de Aldeias Altas) por subtração de documentos. Este também foi autuado por posse ilegal de arma.

Estão em aberto estão as prisões temporárias de Melissa Lima Barroso, Paulo Roberto Feitosa Wanderley, Paulo Valério Mendonça (empresário) e George Luis Damasceno Borralho, que podem ser considerados foragidos, caso não se apresentarem espontaneamente.

A ação atendeu pedido da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Caxias, que apura possíveis irregularidades na contratação da empresa M L Barroso Moura – ME para a realização de serviços de limpeza urbana na cidade de Aldeias Altas no ano de 2017, cujo contrato foi aditivado nos anos de 2018 e 2019.

De acordo com a investigação, o procedimento licitatório foi superfaturado, bem como foram identificados indícios de associação criminosa com o objetivo de fraudar a licitação, envolvendo tanto a empresa vencedora do certame como também uma das perdedoras, a Impacto Construção Civil Ltda., cujo responsável legal, Paulo Valério Mendonça, recebeu mais de R$ 1 milhão da empresa M L Barroso Moura – ME.

Além disso, foi constatado que a empresa investigada também fez transferências bancárias para familiares do secretário Municipal de Infraestrutura, Antônio José Sousa Paiva, e do presidente da Comissão Permanente de Licitação, Jaime Neres dos Santos.

Localizado a 399 km de São Luís, o município de Aldeias Altas é termo judiciário de Caxias.

Servidores do Tribunal de Justiça do Maranhão são presos em São Luís

 

tj-ma
Foto: Reprodução

O Tribunal de Justiça do Maranhão, através do seu presidente Desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, divulgou no final da manhã desta segunda-feira (15), os detalhes das prisões de servidores da Justiça do Maranhão, ocorridas na manhã de hoje. A operação que envolveu o Ministério Público Estadual e pela Polícia Civil do Maranhão, com autorização judicial. Foram presos três pessoas.

Nota Pública

O Tribunal de Justiça do Maranhão vem a público informar que, na manhã desta segunda-feira (15/07/2019), três servidores do Poder Judiciário do Maranhão – dois efetivos e um terceirizado – lotados na Coordenadoria de Precatórios do Tribunal, foram alvo de mandados de prisão preventiva decretada pelo Juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca da Ilha de São Luís.

A investigação criminal foi iniciada após requisição do Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, Desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, em face de denúncias apresentadas perante a própria Coordenadoria de Precatórios, recebidas pelo Juiz Auxiliar da Presidência, coordenador da gestão de precatórios, André Bogéa.

A investigação criminal – que resultou nas prisões dos três servidores – foi desenvolvida pelo Ministério Público Estadual e pela Polícia Civil do Maranhão, com autorização judicial.

As ações desenvolvidas fazem parte de um conjunto de medidas que visam não apenas garantir a correta utilização dos recursos públicos destinados ao pagamento de precatórios, como também zelar pela proteção dos direitos dos respectivos credores, muitos dos quais idosos e portadores de doenças graves.

As condutas dos três servidores já vinham sendo monitoradas pelo Tribunal de Justiça do Maranhão, por meio da Coordenadoria de Precatórios, com o que se logrou prevenir prejuízos aos cofres públicos.

Importante ainda esclarecer que a ordem cronológica das listas de pagamentos dos entes públicos devedores de precatórios persistem intactas, imunes a quaisquer interferências ilícitas, vez que são confeccionadas segundo protocolo único do Tribunal de Justiça, inacessível aos servidores em questão.

O Tribunal de Justiça do Maranhão reafirma seu inarredável compromisso de bem desempenhar suas atribuições constitucionais, sempre voltado à moralidade, legalidade, impessoalidade, publicidade e eficiência, conforme o art. 37, caput, da Constituição Federal.

A persecução criminal se desenvolverá aos cuidados das autoridades públicas constituídas e respeitando as diretrizes do devido processo legal e da ampla defesa.

Desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos
Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão 

Policia esclarece morte da professora Rosiane Costa em São Luís

 

professora
Professora Rosiane Costa, 45 anos/Foto: Reprodução

A Polícia do Maranhão apresentou nesta quarta-feira (22), na capital maranhense, Marcio Jorge Lago Marques, acusado de assassinar a professora Rosiane Costa, 45 anos, cujo o corpo foi encontrado dentro do campus da UFMA(Universidade Federal do Maranhão).

A professora foi encontrado no inicio da manhã do último dia 13 de maio, ao lado da TV UFMA por uma funcionária da instituição.

Ao confessar o crime à polícia disse que cometeu por causa de uma divida de R$ 2.500, e estava sendo cobrado pela dívida, e ainda, decidiu abandonar o corpo da professora Roseane na Universidade, porque em seguida aproveitaria para buscar a esposa na UPA da área Itaqui Bacanga.

Segundo a polícia autor e vitima se conheceram na rede social Badu. Chegaram a manter um relacionamento, mas atualmente a única ligação que havia entre eles era a dívida. De acordo com a delegada, Viviane Fontinele, 20 minutos após abandonar o corpo da professora, o acusado foi a um Supermercado, onde fez compras no valor de R$ 600 e sacou R$ 1 mil, com o cartão da vítima.

Ainda segundo as investigações, havia cerca de R$ 12 mil na conta da professora, que vinha sendo gasto e sacado por Marcio Jorge em terminais de auto-atendimento desde o dia do crime. Ele foi preso na noite de ontem terça-feira (21), na Avenida Litorânea. Para a polícia o acusado já sabia que estava sendo procurado.

Abaixo o áudio em que a delegada Viviane Fontelle narra os detalhes do crime.

Deputado Gastão Vieira teve prejuízo de R$ 15 mil no ‘Golpe do Whatsapp’

 

gastao VIEIRA
Deputado Federal Gastão Vieira (Pros-MA)/Foto: Reprodução

O deputado federal Gastão Vieira (Pros-MA), não esconde o alivio e alegria com as prisões dos envolvidos no ‘golpe do whatsapp’ no Maranhão. No twitter o deputado demonstrou todo seu contentamento com ação da Polícia Civil. Ao blog o deputado informou que foi prejudicado em R$ 15 mil.

“Parabenizo a polícia pelo trabalho de investigação e prisão da quadrilha que me provocou uma série de transtornos com o golpe do Whatsapp. Fui uma das vítimas desse golpe que coloca a gente numa situação absurda de vulnerabilidade. A sensação agora é de alívio e gratidão”, destacou Gastão Vieira.

Foram presos ontem terça-feira (16), em São Luís, sete pessoas envolvidas no golpe aplicado em políticos, através de clonagem de contas do whatsapp.

Senado aprova proposta que facilita medidas de proteção às mulheres

 

mulher
Foto: Reprodução

O Senado Federa aprovou na noite desta terça-feira (9), o Projeto de Lei 94/2018, que autoriza a polícia a aplicar medidas protetivas de urgência para mulheres vítimas de violência doméstica e seus dependentes. A matéria vai a sanção do presidente da república.

Durante a discussão da proposta a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), destacou a gravidade da violência que mulheres, principalmente as mais pobres, estão submetidas em todo o país.

“Os dados sobre a violência contra mulheres no Brasil são assustadores. São cerca de 4.500 mulheres assassinadas anualmente no país”, lembrou a senadora.

O projeto determina que, verificada a existência de risco atual ou iminente à vida ou à integridade física da mulher, ou a seus dependentes, o agressor deverá ser imediatamente afastado do lar, domicílio ou local de convivência com a ofendida.

A medida de afastamento imediato caberá à autoridade judicial (juiz de direito), ao delegado de polícia (quando o município não for sede de comarca) ou ao policial (quando o município não for sede de comarca e não houver delegacia disponível no momento da denúncia).

(Com informações da Agencia Senado)

Caso Ivanildo Paiva: Famem destaca trabalho da Polícia do Maranhão

 

12.jpg
Foto: Reprodução

A Confederação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), reconheceu o empenho e resposta rápida do trabalho do Sistema de Segurança Pública, com relação ao assassinato do prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva, 57 anos, cujo corpo foi encontrado no dia 11 de novembro deste ano, nas proximidades de uma  propriedade da vitima.

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), Cleomar Tema, voltou se reunir nesta quinta-feira (27), com a cúpula do Sistema de Segurança para agradecer e reconhecer o trabalho da Polícia maranhense no esclarecimento do crime e prisão dos suspeitos.

O caso teve grande repercussão pela violência aplicada para assassinar Ivanildo Paiva. Ele foi alveja com vários tiros quando se encontrava na própria fazenda, localizada no município de Davinópolis.

O último preso suspeito de envolvimento crime foi o empresário e fazendeiro Antônio José Messias, 62 anos, conhecido por “Messias do Pneu Zero”. Ele foi na noite de ontem quarta-feira (26), em Imperatriz. Ele é acusado de ser um dos mandantes do crime.

Segundo a polícia, “Messias do Pneu Zero”, possui negócios na cidade de Davinópolis e concorreu por duas vezes à Presidência da Câmara Municipal, sem obter sucesso.

Outros presos suspeitos de envolvimento no crime já haviam sido presos e identificados Como: Francisco de Assis Bezerra Soares, conhecido como “Tita”, policial militar no Pará detido em Dom Elizeu; José Denilton Guimarães, o “Boca Rica”, que é mecânico; Willame Nascimento da Silva, policial militar do Maranhão lotado em Grajaú; e Jean Dearlen dos Santos, o “Jean Listrado”, que, segundo as investigações, é pistoleiro.

Tita e José Guimarães, segundo a polícia, foram os responsáveis pela articulação para a contratação dos assassinos. E segundo a Polícia Civil, Jean Listrado e Willame da Silva foram chamados para serem os executores.

Nomeados pessoas com deficiência aprovados no concurso da PM do MA

 

O governador Flávio Dino voltou conceder entrevista ao Site 247 em nível nacional, nesta sexta-feira (21), onde fez um balanço dos quatro anos da sua gestão; disputa política no maranhão; falou sobre a conjuntura política nacional e perspectivas de futuro, além de responder perguntas de internautas.

Entre os questionamentos ao governador do Maranhão, um foi relacionado às nomeações das pessoas com deficiência, que foram aprovadas no último Concurso da Polícia militar do Estado. Ele falou que deveria nomeá-los até em fevereiro, mas antecipou.

WhatsApp Image 2018-12-21 at 21.38.02

Resultado da Operação Dourados em 25 municípios maranhenses

 

Serão apresentados na manhã desta sexta-feira (14), na Superintendência Estadual de Investigações Criminais, no bairro de Fátima, em São Luís, acusados de furto e receptação de aparelhos de internet em diversos municípios maranhenses.

As investigações vinham sendo realizadas a 1 ano e 4 meses. A ‘Operação Dourados’ realizada pela Polícia Civil, em 25 municípios e região Metropolitana de São Luís e resultou no cumprimento de 27 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão em desfavor de Linderson Dourado Alves, apontado pela polícia como o líder do esquema.

Apresentação acontecerá na Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC), nesta sexta-feira(14), às 10hs.A operação envolveu 27 delegados de Policia, 70 Investigadores de polícia, escrivães, peritos criminais e técnicos em telefonia.

Os Alvos eram Sites instalados em subestações clandestinas, montados com equipamentos furtados e ou receptação da operadora OI, CLARO e outras. Foram apreendidos equipamentos do tipo placas DSLAM HUAWEI, (R$10.000), ARMÁRIOS (suítes), MOLDEN, CABOS DE FIBRA OTICA, GBICS (15 A 30 MIL REAIS), ROTEADORES VOIP, PLACA VOIP, ANTENAS, BATERIA DE GEL ESTACIONARIA.

As ordens judiciais foram cumpridas em vários municípios, dentre eles, São Luis, São José de Ribamar, e vários outros das Regiões do Médio Mearim e Baixada Maranhense.

Além do acusado preso e das buscas e apreensões foram encaminhados 12 conduzidos coercitivamente, e demais prisões.

Motorista é detido após colidir veículo no Posto da PRF em São Luís

 

C-1
Foto: Reprodução

Um veiculo desgovernador surpreendeu Policias Rodoviários Federais no Maranhão, na madrugada desta quinta-feira (13), quando se encontravam de serviço no Posto da PF localizado no Km 14, da BR 135, município de São Luís.

Por volta das 02h45, um veículo Fiat/Uno Mille Way, de cor prata, atropelou as barreiras e os cones na área da Unidade Operacional de Pedrinhas e colidiu contra a torre de rádio. Em seguida o condutor saiu do carro dizendo que foi baleado por três elementos que se encontrava dentro de veículo. Porém, os policias ao fazerem uma vistoria não encontraram ninguém.

Os policias perceberam que o condutor tinha fortes sinais de estar sob efeito de entorpecente. Ao ser indagado, ele confirmou que teria usado cocaína.

Diante dos primeiros levantamentos da ocorrência a PRF fez as seguintes constatações de delitos: conduzir veículo automotor sob efeito de droga, e sem Habilitação gerando perigo de dano. O veículo foi apreendido e o motorista detido e conduzido ao plantão da Polícia Civil da Cidade Operária.

C-2
Foto: Reprodução da PRF-MA
C-3
Foto: Reprodução da PRF-MA